O que é alergia?
28 de janeiro de 2019
alérgico a leite
Alérgico a leite? Intolerante a lactose? A páscoa chegou. E agora? Vai ficar sem seu chocolate?
29 de março de 2019

Dupixent: Chegou a cura para dermatite atópica?

dermatite atopica

 

Quem sofre com dermatite atópica tem motivos para comemorar. Conheça um pouco mais sobre Dupixent, a droga que promete uma nova esperança para os portadores dessa doença.

Dermatite atópica (DA) é a principal doença inflamatória crônica da pele, acometendo até 20% das crianças e 3% dos adultos. É caracterizada por uma pele extremamente seca e com coceira intensa, que evoluiu com lesões inflamatórias (eczemas) que frequentemente evoluem para feridas e infecções.

A maioria dos pacientes têm acometimento leve e ficam controlados com abundante hidratação e corticoides tópicos tendendo a melhorar conforme a criança cresce.

Infelizmente, uma parcela dos pacientes têm a forma grave da doença e não ficam controlados com as medicações usuais. Esses pacientes apresentam coceira intensa, lesões por todo corpo, infecções cutâneas de repetição, grande comprometimento da qualidade de vida levando a depressão e ansiedade.

Até pouco tempo a opção de tratamento para esses casos graves se limitava a imunossupressores como azatiprina e ciclosporina, drogas com inúmeros efeitos colaterais e que por vezes não melhoravam o quadro.

Em fevereiro de 2018 foi iniciado a comercialização no Brasil de uma nova droga para DA moderada a grave, inicialmente somente para adultos com dermatite atópica. Dupixent. Trata-se de um imunobiológico, uma nova classe de medicamentos que está revolucionando o tratamento de doenças graves em diversos campos da medicina.

Desde julho de 2019 Dupixent tambem foi liberado pela ANS para uso em jovens com mais de 12 anos

dupixent

Dupixent

Os imunobiológicos são proteinas recombinantes, criadas por engenharia genética, semelhantes as proteinas humanas e no caso do dupixent atua inibindo citocinas responsáveis pelo processo inflamatório da pele (IL 4 e IL 13). Essa proteina é um anticorpo monoclonal humano recombinante do tipo IgG4.

O dupixent é o primeiro e único imunobiológico liberado no mundo para tratar dermatite atópica moderada a grave

Liberado desde 2017 na europa e EUA o Dupixent (dupilomab, laboratorio sanofi) só foi liberado para comercialização em fevereiro de 2018.

Os estudos já feitos até agora mostram que essa droga é uma revolução no tratamento da DA moderada a grave:

  • 59% dos paciente tiveram importante redução na coceira pós uso de dupixent associado a corticoide tópico
  • 39% dos paciente ficaram sem lesões ou quase sem lesões após 16 semanas de tratamento
  • 85% dos pacientes apresentaram melhora geral dos sintomas de DA
  • apenas 1,8% dos pacientes tiveram que parar o tratamento devido a efeitos colaterais, geralmente leves e contornáveis

Quais os principais efeitos colaterais de Dupixent?

  • Conjuntivite (16%). É o efeito colateral mais comum e pode ser alérgica, viral, bacteriana.
  • Reação no sitio de aplicação. Tambem frequente, geralmente leve como em qualquer injeção.
  • Outras reação oftalmológicas como ceratite, blefarite, prurido oftálmico
  • herpes labial ou em outros locais

Menos de 2% dos pacientes em uso de Dupixent têm que parar o uso devido a efeitos colaterais.

Podemos então concluir que o Dupixent é extremamente seguro, sendo uma ótima opção para substituir os imunossupressores por ter muito menos efeitos colaterais que esses.

Também mostrou uma melhora clínica significativa na maior parte dos pacientes (85%), sendo até mais eficaz que os imunossupressores atuais

Dupixent pode ser usado em outras denças?

Sim. Seu uso ja foi liberado tambem para tratamento de asma alérgica severa grave e não controlada com altas doses dos remédios convencionais, para maiores de 12 anos

Tambem já é usado em maiores de 18 anos com sinusite crônia com pólipos nasais que não estão controlados com corticoide oral ou ja foram operados.

Como se usa o dupixent?

O medicamento já vem pronto para ser usado, dentro da seringa. Inicialmente aplica-se 2 injeções sob a pele (subcutâneas) de uma só vez, em locais diferentes. Depois, a manutenção é com doses de 2/2 semanas para adultos e crianças com mais 30 quilos e para crianças com menos de 30 quilos de 4/4 semanas.

aplicação do dupixent

Clique para ver o video de como aplicar Dupixent.

 OK. Agora, quais são os contras? 

Ao meu ver essa medicação tem 2 grandes problemas. 

  • Uso apenas a partir de 12 anos: Dupixent por enquanto é liberado apenas para maiores de 12 anos. Sabemos que a maioria dos pacientes com DA são crianças, logo a liberação da droga apenas para adultos e jovens com mais de 12 anos impossibilita o tratamento de uma quantidade imensa de crianças que sofrem com essa doença.

Em outros paises Dupixent já está liberado para maiores de 6 anos o que nos traz uma grande esperança para o futuro próximo. Conversando com funcionarios da Sanofi me foi informado que a expectativa é ser liberado até o final de 2020 para maiores de 6 anos no Brasil.

  • É um medicamento MUITO caro. O custo mensal de tratamento é de cerca de 7.000 reais. Os imunobiológicos são drogas caras, todos eles, e o dupixent não é diferente. Ao custo de 7.000 reais poucas pessoas podem comprar. Não é só aqui no Brasil que é cara, nos EUA o custo é até maior, cerca de 37.000 dólares ao ano (15.000 reais/mês).

Porem todo medicamento tende a ficar mais barato com o tempo e esperamos que o mesmo aconteça com esse.

Alem disso, pacientes com convênio estão conseguindo na justiça que eles pagem o tratamento com Dupixent. Dá um pouco de trabalho e é preciso um advogado porem os convênios ja estão pagando por esse tratamento.  Outra possibilidade é entrar com uma ação contra o governo solicitando sua compra.

Como conseguir o Dupixent pelo convênio ou SUS?

Essa deve ser a maior dúvida dos pacientes com dermatite atópica grave. Vou tentar exclarecer

  1. O paciente deve se encaixar na indicação para uso do medicamento. Dermatite atópica moderada a grave que não melhora com os tratamentos convencionais. Não é obrigatório que já tenha tentado os imunossupressores (ciclosporina, azatioprina, metrotrexate etc) visto que esses têm muitos efeitos colaterais.
  2. Se você realmente tem indicação o segundo passo é um ótimo laudo médico e solicitação pelo seu médico do uso da medicação. No laudo tem que constar a gravidade do seu caso com provas e exames objetivos. Isso é, fotos das lesões, descrição dos medicamentos já utilizados e tempo de início da doença, relatórios de internações se for o caso. Muito importante o  uso de critérios objetivos para provar a gravidade do seu quadro então deve-se preencher o SCORAD e o questionario QLQI.
  3. Com o laudo, questionários preenchidos e solicitação do médico com a receita voce dá entrada no plano de saúde solicitando o início do tratamento com Dupixent. Sua solicitação vai ser negada e você precisa disso por escrito. É imprescindível ter a negação por parte do plano de saúde. Se você não tem plano pule essa parte.
  4. Com a negação do plano e demais documentos procure um advogado para conseguir uma liminar, tutela de urgência, que vai permitir que você inicie o tratamento mesmo antes do processo chegar ao fim.
  5. A empresa que fabrica o Dupixent, Sanofi, tem um programa de ajuda aos pacientes que se chama programa viva e ajuda com enfermeiras as aplicações do medicamento e orientação aos pacientes. Alem disso, tambem disponibilizam alguns inícios de tratamento enquanto a ação judicial está corrrendo. 

Levando tudo isso em consideração podemos concluir que o Dupixent não é a cura para a dermatite atópica porem com certeza vai ajudar em muito o tratamento dos pacientes que sofrem com essa enfermidade. Nesse momento existem pesquisas pelo mundo com mais de 20 outras drogas com indicação no tratamento de dermatite atópica, teremos que aguardar para ver quantas realmente vão parar nas farmácias.

Querem descobrir um pouca mais sobre esse medicamento? Da só uma olhada no site oficial do Dupixent nos EUA. 

14 Comentários

  1. Rafaella disse:

    Uma pena custa tão caro, esperamos tanto encontra uma cura exata para esse tipo de problema. E ainda tem idade para tratamento, no meu caso minha pequena de 5 anos não poderia usar.

  2. Gabriel disse:

    Serão precisos tratamentos anuais com esse novo medicamento ? Ou você só precisará fazer o tratamento apenas uma vez ?

  3. Eduardo Motta Antonio disse:

    Boa tarde!

    De um modo geral, o tratamento dura qt tempo? Como o valor mensal é muito alto, torna-se necessário fazer uma programação financeira, para o tratamento não ser interrompido.
    Muito obrigado!

  4. Camilla C M Borges disse:

    Olá Dr. André,
    sou de Curitiba, vc tem algum colega para me indicar que eu possa consultar aqui? Meu filho tem 19 anos e gostaria de tentar este apoio da nova medicação.
    Desde ja Obrigada

  5. José disse:

    Li tudo e o que mais me entristeceu, foi o valor. Também saber que para conseguir pelo SUS, precisa de uma ação judicial, com um série de burocracia.

    Pode me ajudar, com o passo a passo do que devo fazer para conseguir o tratamento pago pelo governo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>