Doenças autoimune: Descubra o que são e conheça 5 tipos

consulta online alergista
Alergista online: como funciona e quais as vantagens do atendimento médico virtual?
13 de março de 2022
alergia nos olhos
Alergia no olho. O que causa e como tratar?
19 de março de 2022

Doenças autoimune: Descubra o que são e conheça 5 tipos

doenças autoimunes

doenças autoimunes

O que são doenças autoimunes?

Uma doença autoimune acontece quando o sistema de defesa do indivíduo passa a atacar células saudáveis do próprio organismo. Embora diversos fatores possam estar envolvidos no surgimento dessas condições, muitas vezes não é possível determinar a causa exata da patologia.

O sistema imune identifica ameaças no corpo

Diariamente, somos expostos a vírus, toxinas, bactérias e outros agentes perigosos para o equilíbrio do corpo. Para nos defender dos prejuízos que esses organismos poderiam causar, contamos com uma complexa rede de células e mecanismos que atuam para eliminá-los o mais rápido possível: o sistema imune.

Para que consiga cumprir sua tarefa de forma eficiente, uma das mais notáveis características desse sistema é a capacidade de encontrar itens que não deveriam estar no organismo, como partes do corpo de fungos e parasitas, e iniciar um processo de ataque contra eles.

Ao mesmo tempo, quando se depara com um item próprio ao corpo, como as moléculas que compõem o sangue, os órgãos e tecidos, o sistema imune deve ter a capacidade de reconhecer aquele item e não dar início a um ataque. A essa capacidade, damos o nome de tolerância imunológica.

O sistema imune precisa manter a tolerância imunológica

A tolerância imunológica é mantida por várias estratégias que preparam o sistema imune para não atacar as moléculas do corpo. Por exemplo, assim que uma célula imune é produzida, passa por uma série de testes que visam determinar se ela demonstra perigo para algum tecido do organismo. Caso a resposta seja afirmativa, ela é rapidamente eliminada.

Há ainda outros mecanismos que funcionam como pontos de checagem para corrigir possíveis erros no sistema de seleção inicial. Um dos componentes mais importantes dessas etapas são os linfócitos T reguladores. Essas células são capazes de enviar sinais e liberar substâncias que cessam a resposta imune caso ela comece a atacar tecidos próprios.

Mas o que acontece se vários mecanismos de manutenção da tolerância falharem ao mesmo tempo? Nesse caso, o sistema imune passa a ter dificuldade para reconhecer células do próprio organismo e começa a atacar esses componentes como se fossem externos ao corpo, causando a destruição de partes saudáveis do indivíduo. Ocorre então uma doença autoimune, ou autoimunidade.



O que é uma doença autoimune?

As doenças autoimunes acontecem quando o sistema imune ataca células saudáveis do corpo como se fossem uma ameaça. Há evidências de que a chance de uma pessoa desenvolver a autoimunidade ao longo da vida é maior em situações onde há registros prévios de doenças desse tipo na família. Isso sugere que existe um ou mais componentes genéticos envolvidos nesses casos.

A doença de Crohn, uma síndrome inflamatória autoimune que afeta o intestino, é um exemplo de síndrome que pode envolver herança genética. Nesse caso, a probabilidade de uma pessoa ser acometida aumenta em pelo menos 10% se os pais do paciente forem afetados.

Embora a genética desempenhe um papel importante no desenvolvimento dessas patologias, fatores ambientais, como a exposição a toxinas, remédios e infecções, também podem desencadear a autoimunidade.

Por exemplo, a febre reumática é uma doença autoimune herdada geneticamente que pode aparecer após uma infecção na garganta que não foi tratada corretamente. Uma das hipóteses que tentam explicar essa relação se baseia em um mecanismo chamado mimetismo molecular, onde o patógeno que está causando a infecção começa a expressar uma molécula parecida com uma parte do organismo e acaba confundindo o sistema imune.

A existência de fatores ambientais e genéticos não determina o tempo exato em que uma doença autoimune se desenvolverá. Isso porque essas interações são complexas e podem depender ainda de interações aleatórias entre os mecanismos do sistema imune e os gatilhos aos quais o organismo está exposto. Em boa parte dos casos, inclusive, é difícil determinar uma razão específica para o início da doença.

Quais são as doenças autoimunes?

Diabetes mellitus tipo I

diabete

diabete

A diabetes mellitus tipo 1, ou diabetes tipo 1, é uma doença autoimune que acontece quando o sistema de defesa do corpo falha em reconhecer as células produtoras de insulina que ficam no pâncreas e começa a destruí-las.

Essa destruição causa uma perda progressiva e irreversível dos níveis insulínicos no corpo até o ponto em que o organismo para de produzir esse hormônio definitivamente.

A insulina é um hormônio que participa da regulação das taxas de glicose (açúcar) no sangue, uma substância que é convertida em energia para que o corpo funcione. Assim, a redução dessa substância no organismo desequilibra os níveis de açúcar no sangue e prejudica o funcionamento de vários mecanismos corporais.

Os principais sintomas da diabetes tipo 1 são:



  • Boca seca;

  • Vontade de urinar constante;

  • Perda de peso;

  • Feridas que demoram a cicatrizar;

  • Formigamentos.

A diabetes tipo 1 é crônica, já que as células beta não voltam à situação anterior. Além disso, seu desenvolvimento é estimulado tanto por fatores genéticos quanto por gatilhos ambientais.



Artrite reumatóide

artrite reumatoide

artrite reumatoide

A artrite reumatóide é uma doença em que o sistema imune começa a agredir as células presentes nas próprias articulações do indivíduo. Esse comportamento anormal causa inflamação e destruição das juntas, o que pode ser doloroso e até mesmo incapacitante para o paciente.

Os sintomas mais comuns da artrite reumatóide incluem:

  • Rigidez, dores e inchaço nas mãos, punhos, tornozelos e em outras juntas;

  • Dificuldade para se movimentar;

  • Febre baixa



Lúpus eritematoso sistêmico

O lúpus eritematoso sistêmico, ou somente lúpus, é uma doença autoimune na qual o sistema de defesa do corpo passa a destruir parte do material genético do organismo (DNA). O termo “sistêmico” indica que a patologia costuma afetar diversas regiões do indivíduo, como a pele, os rins, as articulações e até o cérebro.

As causas do lúpus ainda não são completamente esclarecidas, mas podem envolver questões genéticas, ambientais, hormonais e emocionais.

As manifestações clínicas dessa doença alternam entre períodos de dormência (remissão) e atividade. Elas podem incluir:

  • Lesões na pele;

  • Dores de cabeça e nas articulações (juntas);

  • Falta de energia;

  • Tosse com sangue e dificuldade para respirar;

  • Arritmia do coração.



Esclerose múltipla

A esclerose múltipla é uma doença autoimune que atinge o cérebro, a medula e os nervos que alimentam os olhos. Nesse caso, o sistema de defesa do corpo começa a atacar a camada que protege os neurônios (chamada mielina), o que afeta a transmissão de comandos nervosos para o corpo todo.

Entre os sinais dessa doença, destacam-se:

  • Dificuldade para andar e se equilibrar;

  • Problemas de visão;

  • Dormência, formigamento e rigidez em diferentes partes do corpo;

  • Problemas de memória e concentração;

  • Incontinência ou retenção de urina.

Além de fatores genéticos, a esclerose múltipla envolve ainda gatilhos ambientais, como infecções, exposição a toxinas e tabagismo.

 

Psoríase

psoriase

psoriase

A psoríase é uma doença autoimune que acomete a pele. Os sintomas podem variar de acordo com as características individuais de cada organismo, mas costumam incluir lesões, manchas vermelhas, bolhas com pus ou escamas esbranquiçadas em diferentes partes do corpo.

Os ferimentos podem se espalhar até as unhas, solas dos pés, palmas das mãos e couro cabeludo, por exemplo. Em alguns casos, a psoríase pode afetar também as juntas, causando dores, rigidez e dificuldade para se movimentar.

Quem tem doença autoimune pode colocar silicone?

Em geral, não é indicado que portadores de doenças autoimunes coloquem silicone. Isso porque as substâncias presentes nas próteses, bem como as texturas dos materiais utilizados, podem estimular uma resposta inflamatória acentuada, o que poderia agravar ou até mesmo desencadear uma doença autoimune.

Caso opte por colocar o implante, é importante consultar o médico especialista e informá-lo de sua intenção antes de tomar qualquer decisão. Ele será capaz de avaliar o quadro geral de saúde em que você se encontra e verificar quais são os riscos de realizar o procedimento no contexto atual.

Quem tem doença autoimune pode tomar vacina?

vacina

A vacinação é um aliado essencial para prevenir inúmeras doenças, como a covid-19, o tétano e a gripe. Essa ferramenta de combate é ainda mais importante para pessoas com o sistema imunológico comprometido, como é o caso dos portadores de doenças autoimunes.

No entanto, é preciso tomar alguns cuidados antes de receber as doses indicadas pelo calendário de vacinação. Fatores como a faixa-etária, a condição da doença e o tipo de imunizante devem ser considerados.

Por exemplo, pacientes que fazem tratamento com imunossupressores devem evitar vacinas feitas à base de organismos atenuados, uma vez que esses imunizantes podem causar uma resposta forte do organismo que poderia desencadear ou agravar reações autoimunes.

Caso seja diagnosticado com alguma doença autoimune, é importante consultar um médico especialista para decidir qual o melhor momento e quais são as vacinas indicadas para se imunizar.

1 Comentário

  1. Dora Sntos disse:

    Muito esclarecedor esse documentário. Estava procurando outro tipo de esclarecimento, sou alérgica a quse tudo principalmente a questões química ou industrializada. Sofro para encontrar medicmentos quando estou doente. Geralmente uso remedio sociados a alérgicos buscava resposta para uma possivel incompatibilidade entre Dexametasona e histamin. Não encontrei aqui minha resposta mas encontrei essa aula riquíssima. Obrigada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>