Alergia no olho. O que causa e como tratar?

doenças autoimunes
Doenças autoimune: Descubra o que são e conheça 5 tipos
14 de março de 2022
alergia a camarão e frutos do mar
Alergia a camarão e frutos do mar
11 de abril de 2022

Alergia no olho. O que causa e como tratar?

alergia nos olhos

 

Os seus olhos coçam, incham e ficam vermelhos com frequência? Você não está sozinho.
Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia cerca de 20% da população sofre com sintomas de alergia no olho. Muitas pessoas tratam os sintomas nasais de alergia como espirros, coceira e nariz entupido, mas esquecem dos olhos.

 


O que é alergia no olho?

As alergias oculares se desenvolvem quando o sistema imunológico do nosso corpo fica sensibilizado e reage exageradamente a algo no ambiente que normalmente não causa problemas na maioria das pessoas.

Uma reação alérgica pode ocorrer quando esse “algo” (chamado de alérgeno) entra em contato com anticorpos ligados aos mastócitos em seus olhos; as células respondem liberando histamina e outras substâncias que fazem com que pequenos vasos sanguíneos vazem e os olhos fiquem com coceira, vermelhos e lacrimejantes.

Causas da alergia no olho

ácaro - rinite alérgica

ácaro

  • Alergia a ácaros da poeira

    • No Brasil, a principal causa de alergia nos olhos é a exposição a ácaros da poeira doméstica.

    • Ácaros são pequenos insetos da família da aranha, microscópicos, que vivem na poeira da nossa casa. Eles são os grandes causadores de rinite, asma e conjuntivite nos alérgicos.

    • O paciente costuma ter sintomas de rinite como coceira, espirros e obstrução junto com o quadro de alergia no olho

    • Costuma afetar o paciente durante todo o ano e piora ao varrer a casa ou entrar em contato com poeira

  • Alergia a pelo de gato e pelo de cachorro

    • Pelos de animais também são importantes alérgenos, principalmente o pelo de gato

  • Alergia a pólen

    • Mais comum no sul do Brasil e em regiões de clima temperado como América do Norte e Europa

    • Costuma causar alergia nos olhos durante a estação polínica e não durante o ano todo, diferente da alergia à poeira.

Sintomas da alergia no olho

conjuntivite

Conjuntivite

A alergia no olho apresenta sintomas bem característicos e fáceis de serem identificados já que eles atingem diretamente a superfície ocular. Os principais sintomas da alergia no olho são:

  • Vermelhidão

  • Coceira excessiva;

  • Visão turva e embaçada;

  • Sensibilidade à luz;

  • Dores e queimação após o contato com o alérgeno nos olhos;

  • Inchaço das pálpebras

  • Olheiras profundas nos casos mais crônicos

Pessoas com alergias no olhos também costumam ter outras alergias como rinite alérgica, asma e dermatite atópica.

É comum procurarem tratamento para essas outras condições porém não darem a devida importância para os olhos

Diagnóstico de alergia no olho

prick test

prick test

O alergista e o oftalmologista devem trabalhar em conjunto para fazer o diagnóstico e tratamento das alergias oculares.

Exames oftalmológicos servem principalmente para descartar outras conjuntivites e complicações como descolamento de retina e ceratocone.

O alergista, através de exames de alergia como o prick test ou exame de IgE específica no sangue vai confirmar se o quadro é alérgico e identificar ao que o paciente tem alergia. Sabendo isso, pode-se iniciar um tratamento específico.

Tratamento para alergia no olho

 

Mantenha as mãos afastadas

É difícil não tocá-los, mas só vai piorar as coisas.

A fricção faz com que os mastócitos liberem mais desses produtos químicos que causam coceira. Estas coisas podem ajudar:

  • Se você usa lentes de contato, tire-as.

  • Tire a maquiagem dos olhos e aplique compressas frias nos olhos.

  • Use gotas de lágrima artificial sem conservantes para lavar os alérgenos dos olhos.

  • Lave as mãos com frequência.

 

Alguns colírios e medicamentos orais, de venda liberada na farmácia, podem dar um alívio imediato dos sintomas até você procurar um alergista ou oftalmologista.

Não é recomendado o uso crônico desses medicamentos pelos possíveis efeitos colaterais, apenas até você conseguir uma consulta com o especialista

Colírios lubrificantes ou lágrimas artificiais

alergia no olho

tratamento com colírio

Os colírios lubrificantes podem lavar temporariamente os alérgenos do olho e também umedecer os olhos, que muitas vezes ficam secos quando vermelhos e irritados.

Essas gotas, que podem ser refrigeradas para proporcionar calmante e conforto adicionais, são seguras e podem ser usadas quantas vezes forem necessárias.

Colírios descongestionantes (com vasoconstrictores)

Os colírios descongestionantes reduzem a vermelhidão associada a alergias oculares, estreitando os vasos sanguíneos no olho. (Nota: Estes não devem ser usados por pessoas com glaucoma.)

Como as gotas são fracas, devem ser usadas com frequência (quatro a seis vezes ao dia).

Não use esses colírios descongestionantes por mais de dois a três dias.

O uso prolongado pode criar um “efeito rebote” – aumento do inchaço e vermelhidão que pode durar mesmo após a descontinuação das gotas. Você pode estar familiarizado com isso se tiver usado sprays nasais descongestionantes (neosoro, Naridrin, Aturgyl) por mais de três dias e seu nariz estiver ainda mais congestionado do que antes.

Colírios antialérgicos

medicamento para alergia colirio antialergico

Podem reduzir a coceira, vermelhidão e inchaço associados a alergias oculares.

São os colírios mais eficazes para o tratamento de alergia no olho. Embora essas gotas proporcionem alívio rápido, o efeito costuma durar menos de um dia. Os principais colírios antialérgicos no Brasil são:

  • Olopatadina – Patanol

  • Alcaftadina – Lastacaft

  • Cromoglicato dissodico – Cromolerg

  • Cetotifeno – Octifen

Antialérgicos orais:

antialérgico

Os antialérgicos são eficazes no tratamento dos sintomas de alergia nos olhos e também de outras alergias como rinite e alergias na pele.

Podem ser comprados sem receita médica na farmácia e geralmente são tomados 1x/dia.

Os mais modernos, de segunda e terceira geração não costumam causar sonolência

Abaixo, os principais antialérgicos disponíveis no Brasil que não dão sono:

  • Loratadina – Claritin

  • Cetirizina – Zyrtec, Zetalerg

  • Desloratdina – Desalex, Esalerg

  • Levocetirizina – Zina, Zyxen, Rizi,

  • Bilastina – Alektos

  • Fexofenadina – Allegra, Fexodane

  • Rupatadina – Rupafin

  • Ebastina – Ebastel

Vacina para alergia no olho

O alergista, após fazer exames e confirmar que você tem alergia a ácaro, gato, pólen ou algum outro alérgeno pode te indicar o tratamento com vacinas

As vacinas de alergia, também conhecidas como imunoterapia, conseguem dessensibilizar o paciente e esse deixa de ser tão alérgico, tendo menos crises.

É o único tratamento para alergias que consegue chegar perto de uma cura.

Os medicamentos, apesar de serem eficazes no curto prazo, não curam. Quando o alérgico para o uso desses medicamentos a alergia retorna. Já as vacinas para alergia conseguem proporcionar uma melhora por muitos anos após o tratamento parar, de 10-20 anos em média.

Além disso, esse tratamento também ajuda em outras alergias como rinite alérgica, asma e dermatite atópica.

Se você tem alergia a gato por exemplo e não pretende se desfazer dele, é uma excelente opção de tratamento.

O que fazer em caso de alergia no olho?

Alguns cuidados podem fazer a diferença quando se inicia a alergia no olho. Esses cuidados básicos podem impedir que a alergia no olho aumente de proporção e intensidade. Veja a seguir o que você pode fazer para atenuar a alergia no olho:

  • Procure um oftalmologista ou alergista se a alergia no olho é frequente ou dura mais de 24 horas;

  • Lave os seus olhos com soro fisiológico para limpar a região ocular com mais intensidade;

  • Se a alergia no olho for causada por uma reação alérgica a algum produto ou com sintomas mais graves, procure o pronto socorro imediatamente.

Cuidados para não causar uma alergia no olho

  • Evite deixar acumular muita poeira em seu quarto e na casa;

  • Evite que os animais de pelo entrem no seu quarto e subam em sua cama

  • Lave bem as mãos antes de passá-las sobre os olhos;

  • Evite ir dormir sem limpar as maquiagens e sombras;

  • Troque travesseiros e colchão muito velhos

  • Use capa antialérgica no colchão e travesseiro

  • Lembre-se de limpar o filtro do ar-condicionado e as pás do ventilador. De preferência ao ar-condicionado pois espalha menos poeira

  • Trate os pontos de umidade e mofo em sua casa

  • Não varra a casa, isso levanta muita poeira. Use um pano úmido ou aspirador de pó com filtro HEPA

  • Fique longe de cigarro e odores fortes (perfumes, desodorantes)

Dermatite de contato em pálpebras

dermatite de contato em face devido a alergia a esmalte

dermatite de contato em face devido a alergia a esmalte


Um outro tipo de alergia no olho que não é causado por sensibilidade a poeira, cão, gato ou pólen é a dermatite de contato das pálpebras.

 Nesse caso não é o olho propriamente que está sendo acometido mas as pálpebras.

  A mão do paciente entra em contato com alguma substância alergênica ou irritante e encosta na face e olhos, levando a uma irritação das pálpebras.

A pele da pálpebra é muito fina e facilmente fica irritada. Os sintomas costumam ser

  • Coceira em pálpebras

  • Pele avermelhada e pequena descamação

  • Coceira também ao redor da boca e pescoço

  • Não acomete o olho, apenas a pele

A principal causa de dermatite de contato nos olhos é alergia a esmalte de unhas.

Mesmo que já tenha usado esmalte antes sem problemas, a alergia pode se desenvolver em qualquer momento de sua vida

Nesse caso deve-se tirar o esmalte e procurar um alergista. Um teste alérgico de contato vai confirmar o diagnóstico

Angioedema palpebral

O angioedema em pálpebras também é um tipo de alergia nos olhos.

O paciente tem um importante inchaço de suas pálpebras, podendo até mesmo impedir a visão de tão inchado.

A principal causa é alergia a medicamentos, principalmente anti-inflamatórios como na alergia a dipirona

Nesse caso os olhos também não são afetados, apenas as pálpebras É comum vir associado a placas de urticária pelo corpo, com muita coceira.

O paciente deve parar o uso de qualquer medicamento suspeito e procurar o mais rápido possível um alergista.

No Serviço de Alergia da Policlínica de Botafogo temos à disposição todos os exames necessários para confirmar o diagnóstico de alergia nos olhos e iniciar um tratamento adequado, inclusive com vacinas alérgicas.

O hospital conta também com um serviço de oftalmologia que funciona 24hs e trabalha em conjunto com os alergistas nesses casos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>