O que causa alergias nas mãos

7 jul, 2022 | Dr. André Aguiar Gauderer | No Comments

O que causa alergias nas mãos

alergias nas mãos

Sumário

As alergias nas mãos, causam um grande incômodo e não é exagero dizer que as mãos têm um papel vital na evolução da humanidade. Foi a partir do desenvolvimento de polegares opositores, por exemplo, que os seres humanos aprenderam a manusear ferramentas e dominaram itens como fogo e escrita. O tato também é uma forma de descobrir o mundo – sobretudo na primeira infância, quando a fala ainda não se desenvolveu plenamente. Mas justamente por serem tão usadas, as mãos também são um ponto de contato entre as pessoas e agentes externos e um potencial gatilho para reações alérgicas. Então, vamos falar sobre alergias nas mãos e como lidar com isso?

Para começar, é importante lembrar que alergias nas mãos são frequentes. Segundo a National Eczema Association, entidade baseada nos Estados Unidos, ao menos 10% da população mundial terá de lidar com essa condição ao longo da vida. O índice é ainda mais alto entre bebês e crianças.

Mas você sabe o que é um eczema? Esse termo genérico descreve inflamações cutâneas. É um tipo de dermatose que se caracteriza por vários tipos de lesões e pode variar entre agudo, subagudo ou crônico.

Como identificar alergias nas mãos – principais sintomas

sintomas de alergias nas mãos

Normalmente, os sintomas de alergias nas mãos aparecem em até 12 horas após o contato com o agente causador. As principais reações são:

  • Coceira;
  • Vermelhidão;
  • Inflamação;
  • Inchaço;
  • Bolhas;
  • Ressecamento ou descamação da pele

Esses sinais podem aparecer em uma parte ou em todas as mãos. Em casos mais graves, portanto, até as unhas podem ser afetadas.

O que causa alergias nas mãos

É difícil vincular qualquer alergia a um episódio isolado. Isso significa que uma reação nas mãos decorre de uma conjunção entre exposição a agentes agressores, predisposição genética ou fricção constante, por exemplo.

No entanto, é possível dizer que os agentes mais assíduos para alergias nas mãos são produtos de limpeza com cloro, como detergente, sabão e sabonete. Além disso, a lista de gatilhos frequentes conta com itens como esmalte, luvas de borracha, cosméticos, medicamentos e bijuterias.

O que esses itens têm em comum é que podem contribuir para deixar a pele desidratada e sem proteção. Isso torna mais fácil a ação de microrganismos, e a proliferação deles pode desencadear reações alérgicas.

A exposição frequente aos agentes agressores é um fator para aumentar a incidência de reação. É por isso que as alergias nas mãos são mais comuns entre pessoas que precisam lavar as mãos com mais frequência, portanto.

Tipos de alergias e quais são as diferenças

tipos de alergias nas mãos

Existem diferentes tipos de alergias nas mãos, e entender um pouco mais sobre isso pode ajudar na hora de buscar o tratamento correto. Alergias nas mãos podem ser:

  • Dermatite de contato: Sintomas como inflamação da pele, prurido (coceira), inchaço, pequenas bolhas, feridas, ressecamento e descamação podem aparecer minutos ou até 6 dias após o contato com o agente agressor.
  • Dermatite atópica: Ao contrário da dermatite de contato, não precisa existir um contato direto com a pele. Os principais gatilhos são mudança de temperatura, pele seca, alimentos, suor, aspectos emocionais e aeroalérgenos. Os sintomas são similares, mas podem durar por períodos mais longos.
  • Dermatite disidrótica: A causa é desconhecida, mas esse tipo de alergia é o que acontece quando pequenas bolhas cheias de líquidos surgem nas palmas das mãos e nos dedos. As bolhas medem de 1mm a 2mm e causam coceira e descamação.
  • Eczema agudo: São caracterizados por marcas avermelhadas com bolhas de água na superfície, que, ao se romperem, liberam um líquido aquoso e esbranquiçado. Na fase crônica as bolhas secam, formando crostas, o que gera o aumento da espessura da pele.
  • Neurodermatite: Esse tipo de alergia se manifesta de forma similar à dermatite de contato, mas pode ser desencadeado por fatores emocionais, como estresse, cansaço, irritação, picada de inseto, tecidos, fatores climáticos ou contato com alguma substância considerada invasora.

Quais são os tratamentos indicados para essas alergias

Se você notou sintomas que se assemelham a alergias nas mãos, procure um médico! Identificar corretamente o seu caso é vital para indicar o tratamento mais eficiente.

Contudo, algumas medidas paliativas podem ajudar a reduzir a incidência de reações. Então, se você quer ter menos chances de lidar com uma alergia, convém seguir os seguintes passos:

  • Use luvas de borracha quando for lavar a roupa ou a louça;
  • Evite contato direto da pele com produtos de limpeza ao fazer faxina;
  • Se precisar lavar as mãos com muita frequência, aplique camadas de creme hidratante na pele após cada limpeza;
  • Use óleos calmantes diretamente na pele.

Reações mais leves normalmente são tratadas apenas com hidratantes e óleos; já os casos com maior gravidade podem demandar creme anti-inflamatório com corticosteroides, como betametasona, prednisona, azatioprina, metotrexato, ciclosporina ou alitretinoína.

Alergias que não são tratadas da forma correta podem gerar infecção bacteriana por Staphylococcus ou Streptococcus, além de pústulas, crostas e dor. Portanto, não deixe de buscar auxílio médico!

Com o correto diagnóstico e tratamento é possível ter ganho na melhoria da qualidade de vida. Na Policlínica Botafogo contamos com tratamento, vacinas para alergias e uma equipe médica especializada para monitorar os avanços do seu quadro clínico. Agende uma consulta.

Comentários

Deixe seu comentário

Nossos comentários são respondidos pelo Dr. André Aguiar Gauderer, alergista e imunologista

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.