patch test
Patch test: O que é? Como é feito?
22 de novembro de 2021
alergia a poeira
Alergia a poeira: Como diagnosticar e tratar.
14 de dezembro de 2021

Alergia a cachorro. Como diagnosticar e tratar.

alergia a cachorro

Apesar de os cachorros serem considerados os melhores amigos do homem, existe uma parcela da população que não pode se divertir com esses adoráveis animaizinhos: são aqueles que têm alergia a cachorro.

Na realidade, a alergia não é a eles, exatamente, mas sim a uma proteína deles que vai parar na caspa e pelo.

Como qualquer situação de alergia, os incômodos que esses indivíduos sentem são bastante desagradáveis e nem sempre se sabe que existe um quadro alérgico até o momento em que se convive com um cãozinho.

Aqui estão diversas informações sobre esse tipo de quadro alérgico e como é possível lidar com ele.

Mesmo que muitas pessoas acabem se desfazendo do cão, há meios de continuar com ele e de driblar a alergia ao mesmo tempo.

  alergia a cao

O que causa alergia a cães?

Os cães secretam proteínas que acabam em sua caspa (pele morta), saliva e urina. A mais importante dessas proteínas chama-se can f 1.

Uma reação alérgica ocorre quando o sistema imunológico de uma pessoa sensível (alérgica) reage de forma anormal a essas proteínas geralmente inofensivas. Ao reagir a essa proteína ocorre uma reação inflamatória no corpo e a pessoa desenvolve os sintomas alérgicos.

A alergia a cachorro é muito mais comum em quem já tem outras alergias como rinite, asma ou dermatite atópica.

Alergia a gato, no entando, é 2x mais comum que a alergia a cachorro.

Alergia a cachorro sintomas

Os sintomas de uma alergia a cães podem variar de leves a graves. Podem não aparecer por vários dias após a exposição em pessoas com baixa sensibilidade ou serem imediatos nos muito alérgicos.

Algumas pistas de que você pode ter alergia a cão incluem:

  • Inchaço, lacrimejamento e coceira nos olhos (conjuntivite alérgica)
  • Sintomas nasais como espirros, coceira, coriza e obstrução (rinite)
  • Coceira na garganta, ouvidos e céu da boca
  • Vermelhidão da pele após ser lambida por um cachorro (urticária de contato)
  • Tosse, falta de ar ou respiração ofegante em 15 a 30 minutos após exposição ao cachorro (crise de broncoespasmo)
  • Erupção no rosto, pescoço ou tórax um ataque de asma grave (em alguém com asma)
  • Crianças com alergia a cães podem desenvolver eczema além dos sintomas acima. O eczema é uma inflamação da pele que coça muito.

Como saber se tenho alergia a cachorro?

Se você teve contato com o cão e desenvolveu alguns dos sintomas descritos acima é provável que você tenha alergia a cachorro.

Nesse caso é importante procurar um alergista que realizará os exames para confirmar sua alergia

Pode-se fazer o teste alérgico (ou prick test) no próprio consultório e o resultado sai em 15 minutos. O exame é praticamente indolor e pode ser feito mesmo em crianças pequenas.

Outra opção é fazer o exame de IgE especifica (ou rast), que é feito pelo sangue.

prick test

prick test

Como tratar a alergia a cão?

Diversos medicamentos podem ser combinados para tratar sua alergia

Corticoide nasal: Aplicados no nariz reduzem a inflamação e diminuem os sintomas nasais da rinite

Ex: Busonid, Nasonex, Avamys, Allenasal

Antialérgicos: Atuam de forma sistêmica diminuindo os sintomas como coceira, espirros, coriza, olhos vermelhos.

Ex: Allegra, Desalex, Alektos, Rizi

Descongestionantes: Aliviam a obstrução nasal, principalmente nas crises. Podem ser usados na forma sistêmica associados a antialérgicos como Allegra D, Claritin D ou de uso tópico como Neosoro, Aturgyl.

No caso do uso tópico muito cuidado pois causam efeito rebote e podem “viciar”.

Bombinhas: Os medicamentos inalatórios com broncodilatador e as vezes corticoide estão indicados nos casos de crises de asma e bronquite desencadeados pela alergia ao cachorro.

Exemplo: Aerolin, Berotec, Alenia, Seretide

Colírios: É muito comum a crise de conjuntivite alérgica nas alergias a cães. Nesse caso o uso de colírios antialérgicos como Patanol s, Lastacaft etc pode ajudar muito. Em alguns casos mais graves poucos dias de colírios com corticoide podem ser indicados

Lavagem nasal: O uso de soro fisiológico para lavagem nasal já se mostrou seguro e relativamente eficaz no tratamento dos sintomas de rinite. Estudos mostram uma melhora em torno de 30% dos sintomas. 

Vacina para tratamento de alergia a cachorro

Uma possibilidade para quem não pretende se desfazer de seu amigão seria a imunoterapia específica, mais conhecida como vacinas de alergia

O tratamento consiste em se aplicar pequenas doses da proteína que causa alergia, a Can f 1, na pessoa alérgica, para dessensibilizar, ou seja, diminuir a alergia.

O tratamento costuma ser muito eficaz. Ao ser exposto a essa proteína de forma contínua a pessoa vai se acostumando a ela, se dessensibilizando, e tendo cada vez menos alergia.

E possível inclusive associar outras proteínas que causam alergia no mesmo tratamento. Se você também é alérgico a ácaros da poeira por exemplo, na vacina consegue também colocar as proteínas dos ácaros.

O tratamento dura de 2-5 anos, as vacinas são subcutâneas (como as de insulina) e aplicadas 1x/mês na fase de manutenção.

Como reduzir os alérgenos em casa?

  • Criação de zonas sem cães (certos cômodos, como um quarto, onde o cão não é permitido) dar banho no cão semanalmente com um shampoo adequado para animais de estimação (feito por uma pessoa não alérgica)
  • Remoção de carpetes, móveis estofados, persianas horizontais, cortinas e quaisquer outros itens que possam atrair pelos
  • Usar purificadores de partículas de ar de alta eficiência (HEPA) para reduzir os alérgenos transportados pelo ar em casa manter o cão do lado de fora (apenas em certos climas, em uma área bem contida e sob condições humanas)
  • Trocar de roupas após exposição prolongada ao animal

Existem uma raça de cão hipoalergênica (que não causa alergia)?

Segundo a Fundação Americana de Asma e Alergia, infelizmente, não.

As pessoas podem ser mais alérgicas a uma raça do que a outra, mas todas as raças de cachorro produzem a proteína Can f 1, em maior ou menor quantidade.

Mesmo os cachorros sem pelos podem causar alergia uma vez que essa proteína encontra-se principalmente na caspa e não no pelo do animal.

Meu filho nasceu? Será que ele é alérgico ao nosso cãozinho? O que fazer?

Quando um dos pais é alérgico o filho tem 50% de chance de também se tornar alérgico. Essa chance aumenta se ambos os pais forem alérgicos. Assim, se você é alérgico, tem um cachorro e quer saber se seu filho recém-nascido pode desenvolver alergia a ele a resposta é sim.

No entanto, isso não é motivo para se desesperar

Os estudos mais recentes mostram que durante os primeiros meses de vida temos uma janela imunológica de tolerância em que o contato com os animais domésticos (cão e gato) pode ser benéfica.

A orientação mais atual é: Não se desfaça de seu cachorro porque seu filho nasceu. O contato frequente com ele nos primeiros meses de vida pode até diminuir a chance dele vir a desenvolver alergias.

Termino esse artigo com a foto de meu filho recebendo seus anticorpos maternos e naturalmente se dessensibilizando ao seu melhor amigo .

criança sendo amamentada perto de cachorro

 

Se tiverem alguma dúvida fico a disposição para responder nos comentários. Meu nome é André Aguiar Gauderer, sou alergista e imunologista e pai de 4 filhos, 2 deles com 4 patas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

//]]>