Alergista: tudo o que você precisa saber sobre essa especialidade médica

28 maio, 2022 | Dr. André Aguiar Gauderer | 2 Comments

Alergista: tudo o que você precisa saber sobre essa especialidade médica

alergista em consulta

 

De acordo com  Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), “a asma acomete cerca de 10% da população brasileira e é a causa de morte de aproximadamente duas mil pessoas por ano”. Também, no Brasil,  20% das crianças têm dermatite atópica, e dentre essas, “5% apresentam a forma mais grave da doença”.

 

Esses dados demonstram que as doenças alérgicas são uma realidade na vida de muitas pessoas, sendo fundamental receber o diagnóstico e tratamento corretos a fim de minimizar os efeitos negativos na rotina diária de cada indivíduo. 

 

Além disso, quando não tratados, alguns desses problemas de saúde, infelizmente, podem causar a morte, como acontece com a asma.

 

Portanto, é fundamental que pessoas que sofrem com alergia, procurem atendimento médico com um alergista. Você já ouviu falar nesse profissional? O que ele faz? Quais são as doenças tratadas? Como funciona uma consulta com um alergista? É possível receber atendimento online? Confira as respostas durante a leitura!

O que é um alergista? 

 

O médico alergista, como o próprio nome sugere, é o profissional responsável por tratar doenças alérgicas

 

Mas, afinal, você sabe que é uma alergia? 

 

Essa expressão se refere a situações em que o sistema de defesa do organismo humano desenvolve uma resposta exagerada ao entrar em contato com alguma substância estranha. 

 

Para facilitar a compreensão, pense em uma pessoa gripada, essa doença é provocada por um vírus. Então, com o objetivo de garantir a proteção e expulsar esse invasor, o nosso corpo aciona alguns mecanismos de defesa, como os espirros e a congestão nasal. 

 

No caso da alergia, o corpo encara substâncias que não são necessariamente perigosas como uma ameaça. Assim, aciona as defesas do organismo para combater a suposta invasão, provocando reações alérgicas. 

 

Só para exemplificar, é possível citar o que ocorre durante uma crise de rinite, imagine alguém que tenha alergia a pelos de animais. Por isso, quando entra em contato com esse elemento, o seu organismo entende que está sofrendo uma invasão e age para impedir isso, provocando vários sintomas, como os espirros.

 

Portanto, o papel do médico alergista é identificar esse comportamento anormal do corpo humano e descobrir qual substância é a responsável pela reação alérgica. Após obter essas informações, o alergista fornece orientações ao paciente quanto ao tipo de tratamento que deve seguir a fim de aliviar os sintomas. 

Existe diferença entre alergista e alergologista? 

 

Na prática, não existe diferença entre o médico alergista e o alergologista. Ambos os profissionais são habilitados e capacitados para tratar dos vários tipos de doenças alérgicas que afetam o ser humano. 

Veja também  Qual hospital atende casos de alergia no RJ?

 

Ou seja, tanto o alergista como o alergologista são especialistas que se aprofundaram no estudo de alergias e podem fornecer tratamento médico adequado para adultos e crianças que sofrem com esse problema de saúde. 

 

Veja mais detalhes sobre os tipos de alergias que um alergista é capaz de diagnosticar e tratar. 

Quais são as doenças tratadas pelo médico alergista? 

 

Dependendo da substância que provoca a reação alérgica, é provável que o corpo desenvolva algum dos 4 tipos principais de alergia: respiratória, cutânea (pele), ocular e alimentar. Conheça melhor as características de cada uma delas. 

1- Alergias respiratórias

rinite

As alergias respiratórias são aquelas em que os sinais e sintomas afetam, principalmente, os órgãos do sistema respiratório, como os pulmões, brônquios, nariz e garganta.

 

Dentre os elementos que causam problemas alérgicos nessa região, é interessante destacar: 

 

 

As principais doenças respiratórias alérgicas são:

 

  • Rinite alérgica: causa espirros em sequência, congestão nasal, coceira nos olhos, nariz e garganta;
  • Bronquite alérgica: tosse persistente, dificuldade para respirar, cansaço constante, chiado no peito;
  • Sinusite alérgica: geralmente, originada de uma crise de rinite. A pessoa sente dor de cabeça, espirros, nariz entupido e vermelhidão nos olhos. 

2- Alergias de pele (cutânea)

urticária

No caso das alergias de pele, os maiores agentes causadores são: 

 

  • Produtos químicos (por exemplo: detergente, desodorante e cremes); 
  • Maquiagem; 
  • Bijuterias;
  • Suor;
  • Picadas de insetos. 
  • Esmalte de unha 

 

Dentre as doenças cutâneas, é possível citar: 

 

  • Urticária: manchas vermelhas e coceira intensa;
  • Dermatite de contato: vermelhidão, descamação, pequenas bolhas, inchaço da região afetada, ardência, coceira e ressecamento;
  • Dermatite seborreica: forte coceira no couro cabeludo, descamação, queda de cabelo, caspas na região da sobrancelha;
  • Dermatite atópica: vermelhidão, coceira intensa, bolhas, descamação;
  • Dermografismo: inchaço e vermelhidão na pele após arranhões ou atrito com outras superfícies. 

3- Alergias oculares

alergia no olho

As alergias oculares são aquelas que afetam os olhos ou as regiões próximas a eles. Em geral, são causadas por substâncias, como: 

 

  • Pólen;
  • Ácaros;
  • Maquiagem;
  • Sabonetes e cremes;
  • Medicamentos. 

 

Os principais sintomas apresentados por alguém que tem um alergia ocular são: 

 

  • Coceira nos olhos;
  • Sensibilidade à luz;
  • Inchaço na região;
  • Ardência;
  • Lacrimejamento; 
  • Vermelhidão. 

 

No caso das doenças oculares provocadas por alergia, estão incluídas: 

 

  • Conjuntivite sazonal: geralmente, causa sintomas leves e ocorre nas épocas do ano em que há maior concentração de pólen no ar;
  • Conjuntivite vernal: acomete principalmente jovens do sexo masculino com idade entre 5 e 15 anos e está associada a problemas respiratórios, como a asma e rinite. Os sintomas são de moderados a severos
  • Conjuntivite atópica: provoca sintomas em qualquer época do ano, muitos pacientes também possuem rinite ou dermatite. É considerada mais grave, já que há maior risco de evolução para outras doenças, como ceratocone e catarata. 
Veja também  Quem tem asma e bronquite tem direito a gratuidade na vacina da gripe

4- Alergias alimentares

 

Os alimentos são capazes de provocar reações alérgicas no organismo humano. Quando isso acontece, é considerado um caso de alergia alimentar. As comidas mais conhecidas por causar alergias são: 

 

 

Entre os sintomas, é comum haver a ocorrência de desconfortos digestivos, como: 

 

  • Diarreia;
  • Vômitos;
  • Excesso de gases;
  • Dor de estômago.

 

Além disso, a pessoa pode apresentar sinais em outras regiões do corpo, como: 

 

  • Inchaço da face; 
  • Formigamento labial;
  • Coceira e manchas avermelhadas na pele. 

 

No entanto, é importante dizer que para todos esses 4 tipos de alergias, é possível obter alívio por meio do tratamento correto. Por isso, é essencial agendar uma consulta com um alergista a fim de receber os cuidados apropriados. 

Quando é o momento certo para procurar um alergista?

 

A verdade é que você deve procurar o auxílio de um médico alergista assim que começar a sentir qualquer um dos desconfortos citados ao longo do texto. O mesmo vale para as crianças, caso repare que seu filho tem sinais de alguma alergia, o tratamento pode e deve ser iniciado ainda durante a infância. 

 

Principalmente, em casos mais leves, algumas pessoas costumam adiar a busca por um tratamento. Mas essa atitude pode fazer com que, no futuro, haja uma complicação no quadro pelo fato da doença não estar sob controle. Quanto antes você começar a tratar, melhores vão ser os resultados. 

Como funciona a consulta com um alergista? 

 

No primeiro momento, o objetivo do alergista é conhecer e avaliar os  sintomas do paciente. Então, o médico fará algumas perguntas sobre o que você está sentindo, quando começou e se tem algum histórico de alergia na família. 

 

Após a avaliação inicial, é provável que o médico solicite alguns exames com o objetivo de confirmar o diagnóstico e a fim de descobrir quais são os elementos exatos que provocam a doença alérgica. 

 

. Dentre os testes alérgicos, é válido destacar:

  • Prick test: são feitos furinhos superficiais no antebraço e, em cada um deles, é colocada uma substância diferente que costuma provocar alergia. Depois de 15 a 20 minutos, o alergista observa se houve reações alérgicas na pele. Em caso positivo, é sinal de que a pessoa é alérgica à substância. 
  • Patch test: esse é um teste de contato, indicado principalmente para suspeita de alergias na pele. Nesse caso, o alergista coloca um adesivo nas costas do paciente, após 48 horas, o adesivo é retirado e o local examinado pelo médico. E depois de mais 48 horas, o alergista examina a região novamente para ver se há algum sinal de reação alérgica. 
Veja também  Clínica especialista em alergia em Botafogo

 

Após a identificação das substâncias que produzem a reação alérgica no paciente, o médico vai prescrever o tratamento adequado visando minimizar a gravidade e a ocorrência dos sintomas. 

E no caso do atendimento online?

alergista online

Atualmente, a teleconsulta, ou consulta online, é uma prática permitida pelas leis brasileiras. Sendo assim, você pode agendar o atendimento online para receber o seu tratamento de saúde. 

 

Acesse o link e agende agora mesmo a sua consulta online.

 

Nesse caso, o processo funciona da mesma maneira que no atendimento presencial. O médico alergista avalia os sintomas do paciente, traça um provável diagnóstico e solicita os testes necessários. Após isso, o tratamento é iniciado de acordo com as circunstâncias específicas de cada caso. 

Como funciona o tratamento com o médico alergista?

O médico alergista orienta a pessoa sobre as substâncias que deve evitar ter contato e, dependendo da situação, fornece algumas dicas sobre como fazer isso. Também prescreve medicamentos que podem ser usados em momentos de crise para amenizar, ou eliminar, os sintomas. 

 

Além disso, talvez o alergista indique a realização de imunoterapia para o paciente, esse procedimento é popularmente conhecido como “vacinas para alergia”. O objetivo é diminuir a sensibilidade do corpo do indivíduo para a substância alergênica, promovendo uma reação mais equilibrada. Normalmente, esse tratamento dura de 1 a 3 anos. 

Onde encontrar um alergista no Rio de Janeiro?

 

Se você procura atendimento com um alergista no Rio de Janeiro, basta entrar em contato e agendar uma consulta com um dos especialistas da Policlínica de Botafogo. 

 

O nosso telefone é (21) 99086 7309 e a clínica está localizada no seguinte endereço: Avenida Pasteur, 72, Botafogo, RJ

 

O nosso serviço fica dentro do Hospital Policlínica de Botafogo, onde você poderá encontrar também otorrinolaringologistas, clínicos, dermatologistas, oftalmologistas  e diversos outros profissionais para ajudar na condução do seu caso. Contamos tambem com laboratório e um setor de imagens própio.

 

Comentários

Deixe seu comentário

Nossos comentários são respondidos pelo Dr. André Aguiar Gauderer, alergista e imunologista

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de e-mail não será publicado.