Urticária. Quais os tipos, como diagnosticar e tratar.

O que é urticária?

É uma doença que se manifesta como placas vermelhas na pele (empolamentos), como calombos, que costumam coçar muito. As placas podem ser de diferentes tamanhos e podem aparecer no corpo todo. Geralmente as placas somem em menos de 24hs sem deixar sequelas e essas mesmas placas podem aparecer em outros locais do corpo.

lesões de urticária nas costas

Lesões de urticaria nas costas

Algumas pessoas podem ter angioedema (inchaços) no corpo, ao mesmo tempo.

Os locais mais frequentes do angioedema são:

  • Lábios
  • Pálpebras
  • Face
  • Mãos
  • Pés
  • Genitália

O angioedema costuma demorar um pouco mais para sumir, até 48hs, e também não deixa sequelas no corpo

Quando acomete a laringe o angioedema é chamado de edema de glote e pode causar morte por asfixia.

angiodema facial

 

O que causa a lesão da urticária e angioedema?

Algumas células na nossa pele, os mastócitos, liberam uma substância chamada histamina durante a crise de urticária.

Essa substância química, histamina, age nos vasos sanguíneos da pele causando dilatação do vaso e inchaço da pele, o que provoca a típica lesão em calombo da urticária. Quando a vasodilatação é na camada mais profunda da pele ela ocasiona o angioedema

Como vocês podem ver a histamina é responsável pelas placas da urticária e inchaço do angioedema, por isso usamos os anti-histamínicos (antialérgicos) no tratamento dessa doença

As urticarias costumam ser classificadas de acordo com sua duração em 2 grupos.

  • Aguda, que dura menos de 6 semanas
  • Crônica, que permanecem por mais de 6 semanas na maior parte dos dias.

O que causa urticária?

As causas mais comuns da urticária aguda são:

  • Alimentos
    • Leite de vaca
    • Ovo
    • Amendoim
    • Trigo
    • Camarão
    • Frutos do março
    • Castanhas
    • Outros alimentos
  • Medicamentos
    • Analgésicos, anti-inflamatórios
    • Antibióticos
  • Infecções
    • Vírus
    • Bactérias

Causas da urticária crônica

  • Autoimune ou espontânea. Não tem um fator externo responsável, é a mais frequente.
  • Causas físicas como
    • Sol
    • Frio
    • Calor
    • Pressão na pele
    • Vibração do corpo
  • Contato com água
  • Contato com algumas substâncias como plantas (urtiga), pomadas

É comum uma mesma pessoa ter mais de uma causa para sua urticária. Ela pode ter uma urticária cronica espontânea e também uma urticária pela pressão na pele (dermografismo) por exemplo.

Tenho urticária, posso ter edema de glote ou choque anafilático?

O edema de glote e o choque anafilático são muito raros na urticária crônica. Se você tem lesões há muitos meses, na maior parte dos dias, você tem urticária cronica. Não se preocupe muito com edema de glote.

Na urticária aguda o edema de glote e choque anafilático pode acontecer com mais frequência. Se você é alérgico a picada de insetos como abelha ou formiga, tem alergia a medicamentos ou alimentos isso é sim uma possibilidade real. Converse com seu médico sobre o uso de medicamentos como adrenalina autoinjetável nesses casos.

Vou ter urticária crônica para sempre? Não tem cura?

  • 50% das pessoas ficam curadas em até 6 meses
  • 48% das pessoas em até 3 anos
  • 2% demoram mais de 3 anos para a cura

Importante!! A cura da urticária cronica é espontânea. Não é o médico que vai prescrever um tratamento e vai te curar. Da mesma forma que ela aparece “do nada”, ela também vai embora “do nada”. O médico controla os sintomas com medicamentos e tem a função de orientar, porém a cura não depende dele.

Crianças podem ter urticária?

Essa é uma doença muito comum e 20% da população vai ter um episódio em algum momento da vida. Inclusive crianças. Nas crianças ela costuma ser aguda, durando menos de 6 semanas, e a principal causa é infecção por vírus, seguido por medicamentos e alimentos

 

urticária em criança

 

Como é feito o diagnostico de urticária. Quais exames são importantes?

O diagnóstico é clínico. O médico durante a consulta vai observar as lesões, que são bem características, e fazer o diagnostico.

Tire fotos e leve no dia da consulta pois as vezes as lesões somem e ajuda muito se o médico consegue ver as lesões.

Não existe UM exame para confirmar o diagnóstico. O médico pode solicitar diversos exames a depender do tipo de urticária. Exames de sangue, testes alérgicos na pele (prick teste), teste de provocação com medicamentos e alimentos etc. É similar a um trabalho de detetive e as vezes requer tempo até se fechar o diagnostico da causa.

 

teste alérgico

teste alérgico

Como tratar a urticária?

O tratamento consiste em uma série de condutas

  • Classificar o tipo de urticária
  • Identificar a causa ou agente físico envolvido
  • Controlar ou eliminar essa causa
  • Nas urticarias desencadeadas por frio, calor e pressão afastar esse estímulo
  • Uso de medicamentos
    • antialérgicos (anti-histamínicos) são o tratamento de preferência
    • Outros medicamentos para os casos refratários, como corticoides, imunossupressores e imunobiológicos.

Qual o melhor remédio para urticária?

Os antialérgicos (anti-histamínicos) são os medicamentos de escolha para o tratamento dessa doença. A histamina é a principal substância que provoca a lesão da urticária, então faz sentido usar um anti-histamínico.

antialérgicos

antialérgicos

Eles são divididos em anti-histamínicos de primeira e segunda geração

  • anti-histamínicos de primeira geração são os antigos e que dão sono. Devem ser evitados
  • anti-histamínicos de segunda geração são os mais modernos, que não dão sono. São os de escolha

A dose em bula dos antialérgicos costuma ser: Tomar 1x ao dia. No caso da urticária pode-se usar doses bem mais altas, de até 4x/dia.

Pode ser preciso usar esses antialérgicos por longos períodos de tempo, meses ou anos as vezes. Não tem problema algum, existem estudos acompanhando pacientes que usaram esses medicamentos por anos e sem efeitos adversos importantes.

Na forma cronica é importante tomar o medicamento diariamente, mesmo antes da lesão aparecer, como medida preventiva. O antialérgico faz muito mais efeito se tomado antes da crise para evitar que ela venha do que tomar quando já sem tem lesões, para elas desaparecerem.

Não use antialérgicos de primeira geração como

  • Hidroxizina (Hixizine)
  • Clorfeniramina (Polaramine, Histamim)
  • Prometazina (Fenergan)

Eles causam muito sono e podem atrapalhar seu rendimento no rabalho e escola. Também já está comprovado que diminuem o reflexo e podem ser responsáveis por acidentes de trânsito e do trabalho

Escolha sempre os antialérgicos de segunda geração como:

  • Loratadina (Claritin)
  • Cetirizina (Zyrtec)
  • Desloratadina (Desalex, Esalerg)
  • Levocetirizina (Zina, Zyxen, Rizi)
  • Bilastina (Alektos)
  • Fexofenadina (Allegra, Fexodane)
  • Rupatadina (Rupafin)
  • Ebastina (Ebastel)

Evite também o uso de corticoides. Embora eles sejam ótimos para fazer sumir as lesões eles possuem diversos efeitos adversos no longo prazo, que devem ser evitados. Em uma urticária aguda ate pode-se usar por alguns dias, porém evite na forma crônica e nunca o uso por períodos prolongados.

Qual a melhor pomada para urticária?

Pomadas e cremes não estão indicados no tratamento de nenhuma forma de urticária. Simplesmente não funcionam. A medicação deve ser sistêmica, ou seja, tomada via oral ou injetável.

Existem outros remédios além dos antialérgicos para tratamento da urticária cronica?

Sim. Quando o paciente já fez uso de antialérgicos com dose aumentada (4x dose normal) e não melhorou podemos tentar:

  • Imunossupressores
  • Imunobiológicos

Os imunossupressores atuam no sistema imunológico diminuindo sua atividade e tem indicação na urticária cronica que não responde ao tratamento convencional. O problema é que têm efeitos adversos importantes. Podem fazer mal ao fígado, rins, causar hipertensão etc. Geralmente é usada a ciclosporina.

A classe dos imunobiológicos possui um medicamento chamado Omalizumabe (Xolair), que modifica a resposta imune e tem indicação no tratamento desses casos mais difíceis de controlar

É um medicamento muito mais seguro que os imunossupressores porém tem um custo muito maior e precisa ser administrado em ambiente hospitalar, por via subcutânea, mensalmente, por longo período de tempo.

Posso ter urticária por medicamentos?

Sim. Uma causa comum de urticária aguda é o uso de medicamentos, principalmente analgésico, anti-inflamatórios e antibióticos.

Voce tem alergia após ingesta de dipirona, ibuprofeno ou algum outro analgésico? Leia esse artigo e tire suas dúvidas

Após a ingesta do medicamento, geralmente dentro de minutos a poucas horas, as lesões tipo placa uticariforme e o angioedema podem aparecer. Mesmo que você já tenho tomado o medicamento antes inúmeras vezes pode se tornar alérgico a ele.

O médico terá que tentar descobrir qual medicamento foi o “culpado” e te orientar quais outros medicamentos você deve evitar pois pode ter reação cruzada e quais pode usar com mais segurança. Por vezes é preciso fazer um teste de provocação medicamentosa.

Aqui no Serviço de Alérgia da Policlínica de Botago realizamos teste de provocação medicamentosa dentro de ambiente hospitalar e com todo segurança

Posso ter urticária por alimentos?

Sim. A urticária alimentar é comum. Nas crianças os principais alimentos causadores são:

  • Leite
  • Ovo
  • Trigo
  • Soja

No adulto os alimentos mais frequentes são:

  • Amendoim
  • Nozes
  • Castanhas
  • Camarão
  • Frutos do março

urticaria alimentar

A reação costuma ser rápida, minutos após a ingesta do alimento. O médico vai tentar descobrir qual alimento é o “culpado” através da história clínica do paciente e exames complementares como teste cutâneo (prick teste), exames de sangue de IgE especifica para alimentos e até teste de provocação com o alimento suspeito.

Carne de porco e chocolate que costumam levar a fama na maioria das vezes não causam urticária.

Corantes também costumam levar a fama de vilão porém dificilmente são os culpados.

Uma vez feito o diagnostico de qual alimentos a pessoa tem alergia deve-se evitá-lo.

Tenho urticária cronica, devo fazer dieta para leite, glutem e evitar corantes?

Não. Na maioria dos casos essa patologia não é causada por alimentos, é uma doença autoimune. Fazer uma dieta restritiva não vai mudar em nada a evolução natural de sua urticária.

No caso da urticária alimentar deve-se evitar apenas aquele alimento que foi comprovadamente o “culpado” pela reação.

Posso ter urticária nervosa?

Existe sim relação entre a urticária e fatores emocionais. O estresse e alterações emocionais podem servir de gatilho para várias doenças, entre elas urticária, e isso servir como o gatilho para uma crise em uma pessoa já predisposta.

Posso passar urticária para outra pessoa?

Não. Ninguém vai pegar isso de você. Pode beijar e abraçar a vontade. Se estiver grávida também não passa para o feto.

Tipos de urticária crônica

  • Dermografismo
  • Pelo frio
  • Por calor localizado
  • Por pressão tardia
  • Solar
  • Colinérgica
  • Angioedema vibratório
  • Aquagenica
  • De contato

Dermografismo

É a forma mais comum de urticária cronica induzida. Dermo vem de pele, grafismo de grafia, escrita. Então, literalmente, o nome é escrita na pele. Realmente é possível escrever na pele do paciente usando uma ponta romba.

dermografismo

dermografismo

Geralmente o paciente sente uma coceira na pele e ao se coçar fica todo lanhado, como se tivesse tomado uma surra de vara. As lesões são vergões elevados e coçam bastante. Desaparecem espontaneamente após 20 minutos ou com o uso de antialérgicos

Urticaria ao frio

A lesão aparece minutos após a pele entrar em contato com o frio, seja por um ar-condicionado gelado, um objeto gelado que tirou do freezer ou água fria. Existem vários tipos de urticária ao frio, podendo inclusive ser de origem familiar ou relacionadas a outras doenças.

O diagnostico costuma ser através de um simples teste em que se coloca um cubo de gelo no braço do paciente e se observa o aparecimento da lesão após alguns minutos

teste do cubo de gelo - Urticária por frio

teste do cubo de gelo – Urticária por frio

 

Urticaria por calor localizado

É um tipo raro em que a lesão aparece após a pele entrar em contato com uma superfície quente, como uma xícara de café. Pode-se confirmar o diagnostico colocando o braço do paciente em contato com um objeto morno por alguns minutos.

Urticaria por pressão tardia

Esse tipo aparece quando uma pressão é exercida contra a pele por um período de tempo. Pode demorar minutos ou horas para aparecer a lesão, no local onde a pressão foi exercida. Atividades como bater palmas, carregar uma bolça pesada, usar roupas apertadas, caminhar por um longo período podem ser os desencadeadores.

Urticaria solar

É muito rara, mais existe. As lesões só aparecem em locais expostos ao sol. Em áreas cobertas a pele fica normal

Urticaria colinérgica

Aparece quando se aumenta a temperatura corporal. Ao fazer uma atividade física como correr ou academia, banho quente, andar durante o dia em local quente a temperatura corporal aumenta a coceira começa. Geralmente as lesões são pequenas bolinhas no tronco e costas, que coçam muito.

Que profissional procurar para diagnosticar e tratar essa doença?

O médico alérgista é especializado em tratar diversas doenças alérgicas de pele e está bastante habituado a fazer os exames específicos para diagnosticar os tipos de urticária e conduzir seu tratamento. O médico dermatologista tambem trata de doenças de pele e pode ser uma boa opção

//]]>